20 de outubro de 2021
Notícias

OUTUBRO ROSA: Vereadora Graça Rezende realiza Sessão Especial marcando a abertura do mês Rosa pelo Poder Legislativo

Nesta terça feira (01 de outubro de 2019) a Vereadora Graça Rezende realizou às 20:00 horas, nas dependências do Cabedelo Clube, uma Sessão Especial sobre o “Outubro Rosa: Previna-se, Cuida-se, Celebre a Vida!, de sua propositura, por meio de requerimento com o objetivo de discutir com a sociedade políticas públicas voltadas para o câncer de mama, debater soluções que visam o combate e a diminuição da incidência dessa doença. Na oportunidade, também foi realizado um debate com os representantes dos órgãos ligados à saúde sobre a situação do câncer de mama, com seus diagnósticos e tratamentos. Estiveram presentes demais Vereadores da Câmara Municipal, Dra. Dalva Arnaud (Médica Oncologista); Dra. Rafaela Montenegro (Médica Mastologista); Dr. André Luiz Barbosa Bezerra de Lima (Secretário de Saúde de Cabedelo); Ellen Nascimento (Jornalista e deu seu depoimento sobre o câncer de mama) Priscilla Rezende (Secretária de Políticas Públicas para as Mulheres). Também foram convidadas para fazer parte da mesa diretora, Ivanise Olímpio (Delegada da Mulher de Cabedelo); Comandante Gilmara Menezes ( Guarda Metropolitana de Cabedelo); Irani Soares ( Secretária de Ajunta).

O câncer de mama é segundo tipo que mais acomete brasileiras, representando em torno de 25% de todos os cânceres que afetam o sexo feminino. Para o Brasil, foram estimados 59.700 casos novos de câncer de mama em 2019, com risco estimado de 56 casos a cada 100 mil mulheres. Os principais sinais e sintomas da doença são: caroço (nódulo), geralmente endurecido, fixo e indolor; pele da mama avermelhada ou parecida com casca de laranja, alterações no bico do peito (mamilo) e saída espontânea de líquido de um dos mamilos. Também podem aparecer pequenos nódulos no pescoço ou na região embaixo dos braços (axilas).

Não há uma causa única para o câncer de mama. Diversos agentes estão relacionados ao desenvolvimento da doença entre as mulheres, como: envelhecimento (quanto mais idade, maior o risco de ter a doença), fatores relacionados à vida reprodutiva da mulher (idade da primeira menstruação, ter tido ou não filhos, ter ou não amamentado, idade em que entrou na menopausa), histórico familiar de câncer de mama, consumo de álcool, excesso de peso, atividade física insuficiente e exposição à radiação ionizante.

A prática de atividade física e de alimentação saudável, com manutenção do peso corporal adequado, estão associadas a menor risco de desenvolver câncer de mama: cerca de 30% dos casos podem ser evitados quando são adotados esses hábitos. A amamentação também é considerada um fator protetor.